O que significa vigiar e orar?

O que significa vigiar e orar é o tema do nosso artigo e a primeira ocasião que Jesus mencionou a seus discípulos para “vigiar e orar” foi em Lucas 21, depois de advertir seus discípulos para viverem como se o fim dos dias estivesse próximo.

Isto sugere que vários corações ficarão sobrecarregados com as coisas deste planeta e muitas pessoas ficarão surpresas que o resultado tenha chegado.

Mais tarde, ele diz a seus discípulos para estarem atentos a tais momentos e orarem por força.

Quando a Bíblia diz orai e vigiai

Reflexão sobre vigiai e orai

A segunda vez que Jesus mencionou “vigiar e orar” foi durante a noite antes de sua crucificação. Ele estava no jardim orando e queria que seus discípulos se juntassem a ele.

Enquanto orava, ele identificou que os discípulos haviam adormecido. Ele lhes disse para vigiarem e orarem para evitar a tentação (Mateus 26:41).

Hoje, vários falam de nossa necessidade de saber o que significa vigiar e orar. Examinar é uma palavra que significa ter uma consciência vigilante, como uma sentinela na noite.

Um vigia deve estar de guarda para qualquer coisa fora de ordem, para o desenvolvimento do inimigo, para qualquer coisa que possa ameaçar sua vigilância. À noite, tal vigilância é ainda mais pronunciada.

O que significa vigiar e orar na bíblia

O que significa vigiar e orar na bíblia no sentido espiritual, é estar atento às armadilhas do mundo inteiro. Jesus mencionou que seus discípulos deveriam examinar e orar para não cair em tentação.

Ele comentou ainda, “… O espírito está preparado, mas a carne é fraca” ( Mateus 26:41 ). Por extensão, Jesus nos adverte para estarmos atentos a qualquer coisa em nossa vida na Terra que possa prejudicar nossa interação com Deus.

Devemos permanecer em Cristo (João 15:5) e ter cuidado com o inimigo de nossas próprias almas (2 Coríntios 2:11).

o que significa vigiar e orar

Primeiro Pedro 5:8 admoesta: “Sede sóbrios, sede vigilantes. O diabo, seu oponente, caminha como um leão rugindo, tentando encontrar alguém para devorar.

Efésios 6:10-18 fala de guerra espiritual e sugere que a oração é uma seção essencial da armadura de Deus.

Ela deve ser examinada, estando ciente das armadilhas do pecado e das maquinações do diabo; deve ser rezada, pois é Deus quem tem o poder e fez da oração o meio pelo qual nos comunicamos com Ele e recebemos Sua força e aprendemos a cada dia como devemos orar.

Somos advertidos de que a qualquer momento pode chegar o momento de estar diante de Deus (Romanos 14:12; 1 Pedro 4:5; Mateus 12:36).

Observamos e oramos enquanto esperamos por Sua volta e estamos preparados quando Ele vier (ou quando O encontrarmos através de nossa própria morte).

Eles nos asseguram que devemos orar e agradecer constantemente (1 Tessalonicenses 5:16-18). Devemos rezar pela perseverança e estar livres de distrações (Hebreus 12:1-2; Lucas 18:1; Efésios 6:18).

Estamos atentos ao pecado e às armadilhas do inimigo. Também vigiamos a obra de Deus, tentando descobrir o que Ele está fazendo, prestando atenção ao Seu chamado em nossas vidas e louvando-O.

Oramos sobre o que fazer em outras palavras, um presente de Deus e como nos mantemos conectados a Ele.

Vigiar e orar para não cair em tentação

Vigiar e orar para não cair em tentação pois Todo mundo será tentado. Enquanto você estiver no corpo, a tentação pode alcançá-lo. O impulso para pecar tem um lugar em sua vida. estudo bíblico sobre vigiar e orar

Jesus não diz: “Vigie e ore, para não ser tentado”. Não há como você chegar a um ponto na vida cristã em que não seja mais tentado, mas: “Vigia e ora, para que não  caias em tentação ” (Mateus 26:41). Literalmente, diz: “para que você não  entre  em tentação.”

Cair em tentação, diz ele, tem duas características distintas:

Primeiro , “Satanás se torna mais sério do que de costume”.   Há momentos em que ele intensifica seus ataques contra você. Nem todos os dias da vida cristã são iguais.

Parece que há dias e estações da vida em que o inferno começa. Paulo se refere a isso, “revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que, quando vier o dia do mal …” (Efésios 6:13).

Em segundo lugar , “o coração … é incapaz de escapar da armadilha da tentação.”  Freqüentemente, você será capaz de afastar as tentações sem sérias dificuldades e entenderá o que significa vigiar e orar.

Mas também haverá momentos em que uma tentação específica ganhará força e vigor dentro de você. Você se verá dividido, querendo rejeitar a tentação, mas ao mesmo tempo incapaz de se libertar dela.

É tempo de vigiar

É tempo de vigiar e com isso em mente, não é de admirar que Jesus diga em Mateus 24:13 : “Quem perseverar até o fim, esse será salvo.”

O tempo do fim será estressante, quer estejamos sendo diretamente afetados fisicamente ou não. Grande parte da igreja será seduzida pelo mundanismo por se preocupar mais com atividades ordinárias, egocêntricas e seculares do que com a obra espiritual de Deus. vigiar e orar para não cair em tentação

A advertência de Jesus em Lucas 21: 34-36 – “acautelai-vos” e “vigiai … e orai sempre” – é absolutamente essencial.

Cristo não nos diz para “vigiar e orar sempre ” ( Lucas 21:36 )? Mas Ele não diz para assistir apenas aos eventos mundiais. Uma das coisas que devemos observar mais de perto somos nós mesmos.

Deus quer que protejamos zelosamente nosso crescimento espiritual. Uma vez que desenvolvemos um traço de caráter piedoso, nunca devemos desistir!

Guarde aquela vida eterna que foi construída dentro de nós – pela graça de Deus e nossa submissão. Na maioria das vezes, as pessoas são enganadas porque não estão observando o que está acontecendo.

Algo se intromete em suas vidas e eles o seguem porque não têm forças para resistir. Eles não têm se observado.

O caminho de Deus requer vigilância constante. “Vigie e ore sempre”, diz Jesus . Nossa guarda deve estar sempre alerta contra o engano.

Precisamos ter nossas antenas instaladas, certificando-nos de que o que ouvimos é verdade. Portanto, se nos enganarmos de quem é a culpa? É de Deus ou nossa? Deus diz: “Preste atenção a si mesmo.” Ele nos mostrou a maneira de viver.

Ele revelou isso para nós. Ele não deixou nada escondido que precisemos saber. Então de quem é a culpa, se nós tropeçarmos? Não poderemos acusar Deus disso.