Restaurar casamento destruído com passos bíblicos

Restaurar casamento destruído é uma questão muito mais complexa e envolvente do que pode ser abordada em um simples artigo.

Muito provavelmente, há anos de dor por trás de cada palavra cruel e, muito possivelmente, uma vida inteira de diferenças de personalidade e educação por trás de cada mal-entendido.

propósito com Deus para restaurar casamento

propósito com Deus para restaurar casamento

Supondo que não haja problemas sérios como uso de drogas, adultério e / ou abuso que exijam a intervenção imediata de um conselheiro, há algumas coisas que um casal pode considerar para ajudar em seu relacionamento.

Lembre-se do que é o casamento ( Mateus 19: 5) O casamento não tem a ver com vantagens fiscais, sexo, satisfação de necessidades ou mesmo criação de filhos. 

É sobre duas pessoas unindo todos os aspectos de suas vidas. Tornar-se uma só carne e ser unificado nas coisas da vida e nos objetivos para o futuro. 

Muitas vezes esquecemos e fazemos casamento para suprir alguma necessidade pessoal para que possamos sair e fazer o que quisermos com o resto de nossa vida.

Restaurar casamento destruído reconhecendo seus erros

Restaurar casamento destruído é possível para Deus desde que você volte ao básico de uma vida compartilhada. Reconheça e reconheça suas diferenças – então tenha a graça de considerar quando você pode estar errado ( Mateus 5: 23-26).

Um dos maiores problemas que os casais têm é que esperamos que nosso parceiro pense como nós. Esquecemos que cada pessoa tem uma educação diferente, o que leva a expectativas diferentes sobre como deve ser a vida em família.

Se pudermos nos afastar de nossos próprios paradigmas, podemos descobrir que a família de nosso cônjuge fez algumas coisas certas que, se integradas em nosso próprio relacionamento, podem até curar feridas de nosso passado.

Não é saudável para os parceiros insistir irrefletidamente em sua própria maneira de fazer as coisas. 

Deus une um homem e uma mulher; a nova unidade refletirá alguns dos aspectos de cada um de seus passados, mas o casal não deve ficar preso às expectativas de nenhum dos cônjuges.

Como restaurar um casamento destruído através do perdão

Perdoe, perdoe, perdoe ( Mateus 18: 21-22) Uma das características mais importantes de um casamento restaurado é a capacidade de perdoar.

Se pudermos reconhecer nossas diferenças com nosso cônjuge e nos permitir vê-los como realmente são, em vez de como os imaginamos em nossa mente, acharemos muito mais fácil perdoar.

Percepções imprecisas levam a expectativas irreais, que resultam em vergonha e ressentimento. Se virmos nosso cônjuge como ele é, no entanto, podemos ser gratos pelas bênçãos inesperadas que ele traz ao relacionamento.

Comunique-se sem medo, mas com gentileza; ouça atentamente, sem defesa ( Tiago 1:19). Quando Deus formou Adão e Eva, Ele poderia tê-los tornado telepáticos.

Ele poderia tê-los feito se comunicar mudando a cor de suas peles. Mas, por alguma razão, Ele os fez se conectarem por meio da linguagem.

A linguagem, como tudo na terra, foi seriamente danificada pelo pecado. Até mesmo dois falantes nativos do mesmo dialeto usam palavras de maneiras diferentes. É imperativo ser paciente ao se comunicar.

Restaurar casamento destruído através do respeito

É igualmente importante conhecer e respeitar seu cônjuge bem o suficiente para reconhecer quando questões sérias podem ser discutidas e quando as coisas precisam esperar para outra hora – às vezes seu cônjuge precisará de orientação e uma perspectiva diferente, e outras vezes de apoio e amor.

Perceba que você não é o único na sala ( Efésios 6:12) Deus criou o casamento para ser bom. Tudo o que é bom sofrerá oposição do inimigo. Essa é a natureza da batalha espiritual em que vivemos.

O inimigo gosta de divórcio e discórdia, e ele não é passivo. Ele gosta de plantar sussurros de acusação em nossos ouvidos que inconscientemente atribuímos ao nosso cônjuge.

O respeito, a comunicação e a oração contribuirão muito para acabar com isso. Se formos humildes o suficiente para baixar nossas defesas e trabalhar com nosso cônjuge, isso restaurará nosso casamento e protegerá nossa família.

Se fortalecermos nossas defesas pessoais, deixaremos o relacionamento aberto para um ataque espiritual.

Procure o conselho de outras pessoas

Procure o conselho de outras pessoas ( Provérbios 15:22) O casamento foi criado por Deus e Ele pode restaurá-lo, mas às vezes Ele usa outras pessoas para ajudar.

Encontre um mentor, um conselheiro cristão ou vá ao seu pastor. Não há nada que possamos enfrentar que outra pessoa não tenha triunfado.

Apenas certifique-se de que o conselheiro realmente deseja ajudar, e não apenas adicionar lenha às chamas; uma sessão de aconselhamento ou mentoria deve terminar em encorajamento e determinação, não em desespero e aumento da amargura.

Concentre-se em seu próprio relacionamento com Deus. Primeiro João é um livro inteiro dedicado ao resultado de um relacionamento pessoal com Jesus: amamos os outros. 

Não podemos amar os outros sacrificialmente se não recebermos esse amor de Deus.

Não podemos ser cheios do amor de Deus se não O conhecermos nem O obedecermos. Permaneça em Cristo e Ele o equipará para amar, perdoar, ouvir, orar e lutar por seu cônjuge.

Não podemos “consertar” nosso cônjuge. Mas nosso casamento percorrerá um longo caminho em direção à restauração quando permitirmos que Jesus nos conserte.

Deus restaura casamento destruído

Deus restaura casamento destruído se você tiver fé nele. Se você tem essa crença, pode ter a ajuda da oração de restauração do casamento ou da oração do casamento conturbado, ou consultar os ‘ministérios de restauração do casamento’ que ajudam na restauração dos casamentos.

Mas, se você não é cristão ou não acredita em Deus, pelo menos você pode escolher ter fé e acreditar no resultado positivo de qualquer situação.

Tudo o que você precisa fazer é colocar alguns esforços honestos no processo de restauração de um relacionamento ou de restauração de seu casamento.

Portanto, não desista de seu casamento e trabalhe nele fazendo um esforço honesto. Este é o primeiro passo que você precisa dar na direção da restauração do casamento.

Como Deus pode e vai restaurar seu casamento

Como Deus pode e vai restaurar seu casamento é com ele pois todo problema tem uma solução, mas para resolver o problema, primeiro você precisa localizá-lo. É essencial entender o que está causando problemas em seu casamento .

Não hesite em pedir a ajuda de seus amigos próximos ou familiares para ajudá-lo com seus problemas ou orientá-lo caso você não consiga detectar a raiz do problema sozinho.

Às vezes, uma intervenção de terceiros pode ajudá-lo a obter uma perspectiva imparcial de seus problemas persistentes.

Além disso, você pode considerar a ajuda de um conselheiro profissional ou de um terapeuta para ajudá-lo a localizar seus problemas, bem como para se livrar deles desde o início.

Deus restaura o amor no casamento

Deus restaura o amor no casamento desde que haja um verdadeiro arrependimento e reconhecimento de seus erros.

Tem que aceitar também seus erros e não é certo dizer que apenas seu cônjuge está errado, ou que seu parceiro deveria ser o único a iniciar o processo de restauração do casamento.

Pode haver casos de abuso físico ou emocional, em que seu parceiro pode ser totalmente culpado. 

Mas, na maioria dos outros casos, o casamento não pode ser desfeito porque um dos cônjuges o está piorando. Ambos devem estar fazendo algo errado.

Muitas vezes, lutas simples são convertidas em um jogo perpétuo e perverso de ações e reações.

É essencial que você pare em algum lugar, analise e trabalhe em si mesmo antes de esperar algo de seu cônjuge. 

Portanto, tente ver o que você está fazendo de errado e tente consertar  e restaurar casamento destruído pelo inimigo \para reconstruir seu casamento.

Fale um com o outro

É impossível saber o que seu parceiro não gosta em você ou transmitir a ele o que você não gosta nele se você não falar.

A conversa por si só é um remédio e, se a conversa for civilizada, pode levar às soluções.

Quando vocês conversam, os problemas são colocados à vista e prontos para serem resolvidos. 

Se você tiver alguma apreensão no início, pode ser uma boa ideia envolver um mediador para ajudá-lo a iniciar a conversa.